sexta-feira, 12 de março de 2010

Lágrimas de Aeroporto

Por Jordan Campos


Nada mais ensurdecedor que aquele silêncio
Nada mais doloroso do que ter a exata noção
E a palavra sucumbir ante o pequeno ato de minimizar o imensurável.
E há uma saudade indescritível no silêncio
No arremesso dos aviões.

No aeroporto, lágrimas de adeus no embarque.
E lágrimas de conforto no desembarque.
Eu via em raios X – a desidratação das retinas, pobres meninas.
E neste vem e vai havia saudade.
Sentindo o perfume na rua e não podendo mais encontrar aquela pessoa...
É começar a escutar certas canções com óculos escuros.

Eram aprendizes de estátua sem manual de instrução.
Feiticeiros sem mágica naqueles dias de ilusão.
E no silêncio também havia saudade.
Planos e rotas – roteiros eternos aos corajosos aventureiros
Que nunca mais serão os mesmos.

Na cabeça, a razão da dura realidade.
No coração, a certeza de um amor sem fim.
Na partida, a esperança de retorno.
Na bagagem, momentos alegres, quentes, chuvosos, de sol.
Na pele, a chama que não se apagou
Nas mãos, a sensação impotente de ter que deixar
No olhar um pedido silencioso.
Na garganta, um engasgo de choro.

Nos lábios, as palavras tristes de um adeus não dito
Não permitido.
No vôo solitário, um olhar pousado.
Na lembrança, um retrospecto, cinco e ate seis sentidos reunidos.
E um breve período no “pause”
No doce-amargo silencio daquela saudade.

5 comentários:

  1. Parte dos filmes de tantas vidas têm suas cenas "rodadas" automaticamente...simplesmente pq os raros momentos de silencio nos tornam lúcidos e conscientes de cada ausência.então "erramos"...o silêncio poderia não nos dizer nada se ali não estivéssemos a pensar na razão de tudo.cada um traz dentro de si uma dor,seja ela qual for.intencional?não.opcional?jamais...se faz eterna pra nos mostrar que não é do "tudo" que se faz a vida.existem idas.permanece saudade.ficam palavras nunca ditas.e quer saber...diante de tantas coisas que foram,hoje penso que grande parte do nosso sorriso deixa de existir simplesmente pq não dissemos àquela pessoa o quanto desejavamos, amavamos.o quanto dariamos... "tudo pra ter vc aqui novamente".carregar saudade,tendo opção de fazer diferente...dói demais...
    saudade e silêncio...muitas vezes traduzem o "se eu tivesse..." .e isso apaga qualquer brilho.
    ...curioso como os "ciclos" são semelhantes.
    Paulo D.

    ResponderExcluir
  2. Silêncio e saudade duas palavras que ao tentarmos traduzir e explicar o sentido nos perdemos.Por que alguns têm tanta necessidade da primeira e outros tanto medo da segunda?Apesar da conotação ambas representam poesia.Muita PAZ!bjs.

    ResponderExcluir
  3. ...mas o silencio pode traduzir "desistência", cansaço, mediante uma indireta imposição.já saudade só representa o silencio que restou de alguem que se foi,mas que vc gostaria de ter novamente,ou poderia ter pedido pra que ficasse.ou ate saudade de algo que se fez,e nao mais se faz,por opção ou meramente por aceitação.
    P.D.

    ResponderExcluir
  4. ...mas muitas vezes o que parece opção ou aceitação pode ser facilmente analisadas quando somos apenas observadores,no momento que vivenciamos saudade e silêncio constantemente aí sim podemos ver até mesmo uma muralha ruir, entretanto apesar de tudo a poesia permanece nessas duas palavras e nosso poeta Jordan sabe como ninguém dignificar cada uma delas, muita PAZ!bjs.

    ResponderExcluir